Auroras Boreais

Magno a presenciar auroras boreais desde 2016

Dizem os cientistas que são fenómenos luminosos que ocorrem nas zonas polares. Surgem quando partículas eletricamente carregadas, transportadas pelo vento solar, chocam a grande velocidade com os átomos e moléculas da atmosfera terrestre. Uma explicação bem erudita, sem dúvida. Na Ásia, mais românticos, dizem que quem assistir a uma aurora boreal será feliz para sempre. Na Escandinávia acreditavam piamente que as luzes do norte eram o reflexo que emanava dos escudos das Valquírias. Para os islandeses, pragmáticos, é uma espécie de epidural. Dizem que as mulheres que dão à luz aquando uma aurora não sentem as dores de parto. E já a islandesa Bjork sussurrava “It´s oh so quiet, It´s oh so still, you´re all alone, and so peaceful until…” Ninguém me tira da cabeça que a Bjork estava a falar do seu amor pelas luzes do Norte e não dos rapazes islandeses.

E eu? Bem, eu estou há meia hora a olhar para o teclado a tentar transmutar emoções em palavras e só consigo balbuciar que foi o espetáculo mais bonito que assisti. Quer providenciado pela natureza quer por mão humana. A melhor descrição que me ocorre é a de que é como se o céu irrompesse em chamas. Chamas verdes, amarelas, vermelhas a rodopiar e a dançar loucamente pelo céu enquanto formam tubos, arcos, fitas e figuras geométricas ainda por inventar. Não é algo a duas dimensões ou como se estivesse projetado numa tela ou no céu, neste caso. É algo mais a 3 dimensões e que nos envolve. Sente-se a aurora tanto quanto se vê a aurora.
Como puderam ler a minha melhor descrição não é lá grande coisa… mas a verdade é que tem sido um privilégio para além das palavras presenciar a este quase milagre praticamente todos os dias.

Dicas para caçar as luzes do Norte:
– Ao contrário do que se pensa, os melhores meses para presenciar auroras boreais são Setembro e Março/ Abril e não os meses de Inverno. Pois os céus estão normalmente menos nublados o que aumenta as possibilidades de uma visualização.
– Normalmente é necessário sair das cidades para as conseguir ver. Quanto mais escuro melhor.
– Para as fotografar convém ter um tripé, máquina fotográfica que tenha modo manual, controlo remoto ou timer (por causa da longa exposição), uma lente grande angular e não esquecer de colocar a focagem em manual e preferencialmente fotografar em RAW. Depois é só ir testando até encontrar a melhor relação entre a ISO mais baixa possível e o tempo de exposição.

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.